Marmorite – Do revestimento para a arte decorativa

A arte como um todo, seja com finalidade arquitetônica ou decorativa, encontra-se em sua melhor posição quando compreende a importância do reaproveitamento de matérias-primas. E esse conceito não se restringe a materiais naturais como a madeira, mas estende a perspectiva de redução de desperdício a minérios e rochas como o mármore, tornando o pó do resíduo um subproduto extremamente valorizado.

Ao ser incorporado com colas ou resinas transparentes, como a de poliuretano e a epóxi, além de materiais mais densos como cimento, ou ainda produtos mais delicados como gesso, o pó de mármore se transforma na versão mais acessível da pedra: o marmorite. A facilidade da fundição a frio, ou seja, da dissolução do pó na mistura com ausência de calor, e o manuseio descomplicado para a escultura – se comparado a magnitude de uma rocha de mármore – são os maiores atrativos deste material originalmente utilizado como revestimento na arquitetura.

A resistência e o refinamento que o particularizaram nas paredes portuguesas durante a metade do século XX foram fontes de inspiração para formas ainda mais artísticas de revestir e decorar os ambientes. Deste modo, com misturas mais elegantes, promovendo uma textura polida e suave, o marmorite ganhou espaço na estrutura de esculturas decorativas, estátuas de jardim, luminárias, porta-velas, fontes de água e vasos de plantas. Veja como é difícil não se encantar!

Decoração e iluminação interior com deuses hindus

O marmorite branco da escultura de Ganesh reflete a intensidade da luz amarela do abajur.

O marmorite pode ser modelada com as mais diferentes formas, em função disso é propícia para constituir esculturas figurativas muito detalhadas e repletas de iconografias simbólicas como as dos deuses hindus. Os elementos que constituem a imagem das divindades do Hinduísmo são representados com clareza, ainda que a escultura em marmorite não seja pintada, permanecendo na cor natural branca.

O branco da luminária em forma de Lord Ganesha também irradia a luz amarela da lâmpada promovendo paz de espírito e serenidade para práticas de meditação e yoga. O visual “limpo” apesar da riqueza de detalhes que constitui a estética do abajur de mesa faz com que seja uma arte decorativa neutra para decorar os mais variados espaços com a essência do zen.

A natureza divina iluminada à luz de vela

O suporte para velas ilumina a face de Buda, o Iluminado, para manter a conexão com seus propósitos.

Como um porta-joias aberto, este porta-velas ilumina não só a natureza divina que constitui a imagem de Buda, mas a que está dentro de nós. Essa sutileza se estende ao aspecto suave e acetinado do painel de Buda em marmorite, que exalta a versatilidade e a delicadeza da matéria-prima considerando sua composição. A incorporação da resina, por exemplo, proporciona leveza e textura polida – similar à uma escultura de mármore – além de tornar a arte decorativa mais acessível.

Outro aspecto versátil é o diâmetro do suporte para vela em formato de flor de lótus, elaborado com maior amplitude para acomodar diferentes formatos, seja vela eletrônica, rechaud ou palito. A escolha da vela também implicará na extensão da iluminação, visto que as mais longas, como a vela palito, farão o brilho do bindu na cabeça de Buda em strass reluzir por todo o ambiente.

Equilíbrio na decoração de jardim com fonte de água

Fontes luminosas em marmorite equilibram o chi (energia vital) dos ambientes.

O marmorite apresenta grande resistência à umidade – fato que a converte em um material ideal para estruturar fontes de água na decoração de jardim. Ela resiste tanto aos fatores naturais como chuva, quanto o próprio uso da fonte decorativa com constante passagem e reserva de água. Alguns modelos apresentam gesso na mistura para aumentar ainda mais sua longevidade.

Embora o marmorite branco ofereça refinamento para a escultura de Buda meditando que ornamenta a fonte de jardim, nesta peça seu principal aspecto é a neutralidade e simplicidade. Elas dão o devido protagonismo ao poder purificador da água, para que possa harmonizar a energia vital (Chi) da casa começando pelo jardim.

Florescimento de propósitos em vasos de planta

A superfície lisa, pouco porosa, do marmorite faz com que seja ideal para cachepôs e vasos de flor.

A textura lisa obtida de forma natural ou com auxílio do polimento manual no acabamento faz com que a poeira ou terra das plantas não penetre nos poros da superfície, mantendo-a branca por mais tempo. Essa característica do marmorite é favorecedora para revestir cachepots e vasos decorativos, sobretudo quando personalizados com arte figurativa como este duo de vasos com formato da cabeça de Buda.

A riqueza iconográfica da face de Buda em branco é complementada pela vivacidade das cores de plantas e flores que também florescem a natureza de novos conceitos e propósitos – em ambientes externos ou internos. Os ensinamentos do Budismo são somados a força vital da natureza para oferecer um toque especial para a decoração zen.

Estátuas de Buda mostram o caminho do meio na decoração

Marmorite com cimento proporciona mais durabilidade para estátuas de jardim como a de Bhumisparsha Buddha.

A decoração de áreas de lazer e jardins considera elementos a partir da resistência à fatores externos. Neste âmbito, o marmorite com cimento em sua composição se destaca pelo aumento da durabilidade além da redução de custo. Deste modo, se tornou mais acessível ter uma estátua de Buda na decoração de jardim com aspecto de mármore como nos grandes mosteiros chineses e indianos; deixando de ser um sonho distante.

Com as posições (asanas) e gestos com as mãos (mudras) a escultura mostra um ensinamento do caminho do meio percorrido por Buddha para a iluminação do ser. Nesta imagem, por exemplo, ele chama a terra (deusa da terra, Sthavara ou Phra Mae Thorani) para testemunhar sua resistência às provações do demônio Mara. E ela, por sua vez, ensina a nos mantermos fiéis aos nossos propósitos, apesar das ilusões mundanas.

Arte decorativa com valor cultural para pequenos espaços

Esculturas feitas em marmorite exibem de forma mais detalhada suas características e iconografias.

Por ser um material de fundição facilmente moldado o marmorite é de grande auxílio para escultores que desejam elevar o nível de detalhes de suas obras de arte. Esculturas decorativas inspiradas na cultura hindu, normalmente elaboradas de maneira minuciosa, são privilegiadas pela matéria-prima e transformam pequenos espaços nos móveis em possíveis pontos focais da decoração.

Artes detalhadas em marmorite prendem nosso olhar sem cansar e deixam o ambiente mais clean, apesar da quantidade de informações trazidas pelas peças. Elas oferecem interesse visual sem peso devido a cor branca e a delicada similaridade com o mármore mostrando que é possível agregar valor cultural nos espaços de forma equilibrada.

Encontre nas artes em marmorite de nossa loja virtual a beleza e a singularidade que almejava na decoração de interiores.

Namastê!

Milene Sousa – Arte & Sintonia

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s