Animais decorativos – Misticismos e significados dos animais sagrados

Quem já se encantou com a beleza artística de esculturas, painéis e máscaras de parede de animais decorativos não se surpreenderá com os inúmeros misticismos e seus genuínos significados associados a animais que têm lugar em culturas antigas e que, independente da forma simbólica de adoração, transferiram conceitos da zoolatria para a decoração ressignificando-os para harmonizar o ambiente.

Seja compondo a imagem de deuses antropozoomórficos no Antigo Egito, representando poderes no misticismo xamânico, manifestando o poder sagrado de divindades hindus ou associados de forma simbólica à iconografia budista, os animais são relacionados a virtudes, ao que é puro na essência, e por isso a comum conexão com o divino.

São muitas as tradições que cultuam animais em suas mitologias. Conheça o significado de cada um deles e como se conectam com culturas distintas ao redor do mundo!

elefante-decorativo-animal-sagrado-india-cultura-hindu
Animais são dotados de virtudes e personificam poderes de deidades de diversas culturas.

Elefante

Tanto a mitologia hindu quanto a cultura indiana reconhecem e transferem para a arte decorativa a nobreza do elefante. Sua imagem como símbolo de sabedoria, prosperidade, estabilidade e guia na remoção de obstáculos transparece no hinduísmo na iconografia de Lord Ganesha, deus elefante, e na figura de Airâvata, vahana (veículo) de Indra – o elefante das nuvens.

O elefante é um patrimônio cultural da Índia, considerado amuleto de proteção e boa sorte que guiou, ao longo dos séculos, homens as guerras, reis aos tronos, noivos ao altar e segue guiando os caminhos de quem solicita espiritualmente seu conhecimento. Também é reputado animal sagrado no budismo sendo símbolo da consciência.

Vaca

É quase impossível falar sobre animais sagrados sem citar o quão a vaca é adorada na Índia e tratada como deus em forma animal, criatura pura ou presente divino – sendo proibido o abate e o consumo da carne. Ela é associada à Krishna (avatar de Vishnu) entre outras divindades hindus e simboliza o dharma, a lei da justiça. O caráter especial do animal é descrito em duas importantes escrituras do hinduísmo: os Vedas e o Manusmriti, cuja fertilidade, gentileza e a crença de que realiza desejos são os maiores fatores para a adoração.

cavalo-balanco-decoracao-animal-poder-mitologico
Animais decorativos ressignificam no ambiente os misticismos e as culturas que possuem animais sagrados.

Cavalo

Ao longo da história a figura do cavalo teve forte ligação com liberdade, força, poder e nobreza. Se para os povos romanos e celtas é símbolo de abundância, renascimento e fertilidade, na cultura chinesa representa coragem, integridade, inteligência e espiritualidade, visto que é considerado o mensageiro no budismo chinês – misticismo reforçado pela crença de que Buda deixou o mundo físico sob um cavalo branco alado, que também carregou seus ensinamentos.

Na cultura hindu personifica a divindade Hayagriva, uma das encarnações do deus Vishnu que tem cabeça de cavalo, e aparece como veículo do Senhor Surya, o deus do sol, e de lord Kubera, deus da riqueza – evidenciando sua capacidade próspera, transformadora e bem afortunada onde quer que esteja.

Cão

Não é de se surpreender que o cão seja sempre associado à lealdade e proteção. Na iconografia egípcia, bem como na mitologia mexicana e no misticismo grego simboliza um guia na passagem da vida para a morte, uma vez que o faro aguçado sente a pureza das almas e as levam para seus destinos corretos – sendo referenciado por deus Anúbis no Egito, Xoloitzcuintle no México e Cérbero na Grécia

Segundo a tradição hinduísta, Dattatreya, o 6ª dos 24 avatares de Shiva, é figurado com quatro cães que simbolizam seu domínio sob os quatro Vedas (Rig-Vea, Sama-Veda, Yajur-Veda e Atharva-Veda) ou dos quatro estados da existência (existência, consciência, pensamento e fala/ ação). Neste âmbito o cão é associado ao conhecimento e à elevação da consciência.

aguia-madeira-decoracao-animal-sagrado-divindade-hindu
O hinduísmo é enriquecido com animais utilizados como veículo ou personificação de deuses hindus.

Águia

É possível sentir liberdade observando a águia planando no horizonte. A visão além da capacidade humana, o poder de transcender e curar são valores da cultura ameríndia, dos nativos americanos, associados à poderosa ave de rapina, cujas penas são símbolos de honra e coragem. No hinduísmo aparece no semblante de Garuda, vahana de Vishnu, como ícone da luta incessante entre bem e mal, vida e morte.

Tigre

O tigre é outro animal de poder adorado na Ásia Oriental e Meridional como retrato do destemor, do equilíbrio, da força e da realeza. A imagem do tigre branco caracteriza a virtude da honestidade nos quatro símbolos das constelações chinesas. Este animal sagrado também é utilizado como veículo por deuses como Tsai Shen Yeh (deus chinês da riqueza), Durga (deusa hindu suprema, Dewi) e Shiva (deus da destruição), que se utilizam de sua proteção e coragem. O felino também aparece no budismo como expressão de força espiritual e consciência disciplinada.

esculturas-gatos-decoração-animais-misticos-egipcio
Animais sagrados inspiram valores, atraem bons fluidos e deixam o ambiente equilibrado.

Gato

A relação mística dos gatos com divindades ocorre desde o Antigo Egito, com a iconografia de Bastet, deusa da fertilidade, que representa proteção, liberdade, sensualidade e sorte. Estes felinos são conectados à força psíquica, vigilância, equilíbrio e destreza – que são transmitidos no ambiente quando se fazem presentes como pets ou arte decorativa. Para o misticismo celta, a figura misteriosa do gato representa o guardião do submundo, reforçando a conexão com o oculto e a capacidade de transmutar energia.

Leão

Em diversas culturas antigas o leão é estimado símbolo de poder, nobreza e proteção – sobretudo como Leões Fu, guardiões do dharma, dos templos chineses e protetores de Buddha. Como Narasimha, o grande protetor avatar do deus hindu Vishnu, defende o mundo contra ações do mal.

gecko-animal-espiritual-protetor-bali
A estética e a energia dos animais sagrados se destacam no ambiente para equilibrar a decoração.

Lagarto

A capacidade de adaptar, regenerar e se autopreservar faz do lagarto um animal místico conectado à transcendência, tanto na cultura xamânica quanto nas crenças indonésias na figura do gecko (como já mostramos aqui). A sua presença ensina a olhar para a essência e inspira proteção, a compreensão dos ciclos da vida e dos processos de evolução.

Tartaruga

A tartaruga é símbolo de estabilidade, resistência e sabedoria. No folclore vietnamita aparece como a lendária Kim Qui, a tartaruga sagrada com casco dourado que guarda a espada mágica no lago Hoan. Em algumas crenças de culturas indígenas como a Navajo é ligada à mãe terra e à criação do mundo, inspirando sabedoria, saúde, longevidade e temperança.

estatuas-macacos-sabios-decoracao-arte-budista
Os misticismos dos animais decorativos o auxilia a encontrar o que se sintoniza com sua essência.

Macaco

Na filosofia budista o macaco representa a mente inquieta que “pula de galho em galho”, de pensamento a pensamento levando-nos à distração sendo “domados” através da meditação. O macaco é sempre associado ao instinto, aquilo que é controlado através do conhecimento. Assim é o trio de macacos sábios quando ensinam a “não ver o mal, não ouvir o mal e não falar o mal” para que saibamos reconhecer e transformá-lo em nós mesmos.

Hanuman, o deus-macaco do hinduísmo, por sua vez, traz a tona a bravura divina, o sacrifício, a ausência de ego e a devoção pura na luta contra o mal.

Serpente

A naja ou serpente é a cobra mais sagrada da Índia, presente em muitas crenças como símbolo da fertilidade ou associada à divindades hindus como Shiva, enrolada em seu pescoço representando passado, presente e futuro; e como Sheshanaga (Ananta-Shesha), rei de todas das cobras, representando a energia infinita, onde Vishnu descansa no oceano de leite ao lado de Lakshmi.

A energia vital que circula entre os chakras durante as práticas de yoga é simbolizada por uma cobra chamada Kundalini. O despertar da serpente auxilia a expandir a consciência até a iluminação, quando ela sobe e desce percorrendo todos os chakras e deixando-os em equilíbrio.

estatua-realista-cobra-naja-madeira-entalhada
O budismo e o hinduísmo são os que mais utilizam a zoolatria para transmitir seus valores.

Inspire-se na essência sagrada dos animais decorativos de nossa loja virtual e utilize a decoração de interiores para transformar ambientes em poderosos refúgios transformadores de energia. Esteja aberto para receber as virtudes que vibram em cada animal!

Namastê!

Milene Sousa – Arte & Sintonia

Faça seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s